Categoria: Penso, logo escrevo

Reflexões, pensamentos e inquietações da alma.

18/01/2005 / Escritos do passado

Belo Horizonte, 18 de janeiro de 2005 – 02:35 Olhos marejados, fitou o horizonte como se buscasse alguma solução para sua angústia reprimida. Não encontrou. Lentamente, foi retomando o foco, observando, à sua frente, aquele mesmo Café. O mesmo em que, algumas vezes, estiveram juntos,…

15/12/2004 / Escritos do passado

Belo Horizonte, 15 de dezembro de 2004 – 02:46 Freqüentemente, receio pelo dia de amanhã. Muitas vezes, quando isso acontece, já me esqueci de que amanhã é hoje. Voltar à mesma rotina de sempre, cumprir obrigações, caminhar conforme ditam as regras e os valores sociais.…

13/12/2004 / Escritos do passado

Hoje é mais uma segunda-feira. Daqui a pouco eu, como muitos, estarei trabalhando para dar vazão aos convencionalismos que a sociedade nos impõe com tanta acidez e iniqüidade. Sim, porque somos todos alguma espécie de vítima de nós mesmos. Do dito pensamento coletivo que impregna…

24/11/2004 / Escritos do passado

… Eu agradeceria a Deus por ter me permitido viver. Por ter me concedido cada instante que, inequivocamente, passei na Terra. Eu me ajoelharia a Seus pés e reconheceria quão valiosas haviam sido as lições que aprendi. Eu agradeceria por ter pisado na grama descalço…

17/11/2004 / Escritos do passado

Alguma vez em sua vida você já se sentiu verdadeiramente incomodado? Daquelas sensações que atormentam, atormentam, a ponto de você questionar a sua concepção do que é bom e o que é ruim? Daqueles existencialismos que não permitem que você distinga uma dor de dente…

10/11/2004 / Escritos do passado

Não sei o que, de fato, mereço da vida. Sequer sei o que o futuro me reserva. Mas tenho a plena certeza de que algo de bom acerca-se de minha alma. Situações, circunstâncias, acontecimentos fizeram-me, por momentos, amargo e incompreensivo. E eu quase cedi ao…

09/11/2004 / Escritos do passado

De súbito, sinto-me tomado pela vida. Não guardo nenhuma vontade especial, tampouco me vejo inclinado a mudar o mundo. Ouço apenas o som das teclas sob os meus dedos enquanto escrevo alguns de meus pensamentos, supostamente, a esmo. Turbilhões de experiências minhas, de outros e…

09/11/2004 / Escritos do passado

Alguns de nós já se tornaram “papais”, outros, “titios”. Alguns de nós nem mesmo merecem mais a “simpática alcunha” que há dez anos nos autodenomina: GE, ou Galera Empolgada. “Mas, porque isso?”, você deve estar se perguntando. “É alguma espécie de ‘versão brasileira’ de Friends,…

20/04/2004 / Escritos do passado

Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende. Guimarães Rosa